Votação da Cheetah para ir para galeria em Miami

Não seria incrível ir visitar Miami e ver uma foto sua impressa numa galeria de arte no Art District?

Não poderia estar mais empolgado!

Depois de ir pra #1 como foto mais popular no  portal YourShots da National Geographic, receber comentário de um ganhador do Prêmio Pulitzer e fotógrafo da National Geographic, agora a foto da Thoughful Cheetah está concorrendo a US$ 1000 para o Photo of the Day e também poderá ser impressa e ir parar na galeria de arte Instagramers no Art District em Miami, FL.

Se minha foto for a vencedora do Photo of the Day, ela concorrerá também a US$ 100.000,00!!!

A foto já é a mais votada, mas me ajudem a manter essa posição e distanciar do segundo lugar. A votação termina hoje às 3h da madrugada, meia noite do horário de Miami.

Para votar, é preciso ter conta no Instagram e acessar:

http://www.instagramersgallery.com/en/gallery/15566.html

Cheetah mais votada no Instagramers
Cheetah mais votada no Instagramers

Muito obrigado galera! Vamos representar um fotógrafo de Brasília em Miami!!!

Abs!

 

 

Foto Mais Popular no National Geographic

Uhulll! Estou muito feliz! Já devia até ter escrito este post antes para compartilhar minha alegria. Uma foto minha que tirei no Quênia foi subindo de posição na categoria Mais Populares até que alcançou a posição #1 num portal da National Geographic, o YourShots. Fiquei muito empolgado, afinal, fiquei no topo entre mais de 5000 fotos de um concurso do portal da National Geographic!

O YourShot é um portal para amantes da fotografia publicarem suas melhores fotos, receberem feedbacks e terem a possibilidade de ter o seu trabalho reconhecido e publicado nas revistas e site da National Geographic.

Existe uma seção chamada Assignment, que é uma espécie de concurso temático, o atual é o Moment, e fica aberto por algumas semanas recebendo fotos dos usuários do YourShot.

Aí, existem algumas categorias para você filtrar as fotos: Mais Recentes, Mais Comentadas, Mais Populares e Escolhas do Editor, que é uma seleção de fotos pelo curador do Assignment.

Eu enviei  as 3 fotos permitidas para o Assignment, e uma delas, a Thoughtful Cheetah, da minha viagem ao Quênia, recebeu vários Likes muito rápido e foi parar no topo da categoria Mais Populares, ficando em primeiro lugar! Depois de algumas horas, outras fotos se tornaram mais populares, mas ainda sim, pra mim foi uma grande surpresa!

O bacana do YourShot é que lá veles valorizam o fotógrafo na sua forma mais pura e não pela sua capacidade de edição fotográfica. Eles até removem sua foto do portal se você editar demais a foto. Apenas pequenos ajustes são permitidos. Não se pode acrescentar e nem remover elementos da foto, ou editar de forma que a foto perca seu caráter original, apenas pequenos ajustes de cor, brilho, saturação e cropping.

Enfim, tirei um printscreen deste momento muito especial pra mim:

Moment Assignment National Geographic
Moment Assignment National Geographic

Para ver minha foto que ficou em #1, por algumas horas, clique aqui!

Fogos da Virada 2014 em Brasília

Ontem eu e meu amor fomos para rua passar a virada, assistir aos fogos e aproveitar para tirar umas fotos do céu colorido!

2013 foi um ano muito especial pra mim, sendo o mês de outubro, um dos mais marcantes da minha vida: o casamento com a Pá! Que 2014 seja tão intenso quanto 2013 e que todas as promessas e desejos para tornarmos pessoas melhores e um mundo melhor se tornem realidade! E que isso inclua: saúde, paz e amor =)!

Feliz 2014!

Como fazer um discurso de casamento? Versão para o noivo!

Aproveitando que muita gente curtiu o casamento e o meu discurso, queria compartilhar como eu o estruturei.

Fiz umas pesquisas na internet, assisti a uns vídeos no YouTube, tanto em inglês como em português e vi que a estrutura é muito parecida, mas a forma pode mudar bastante e está associada a personalidade de cada um.

Quem foi ao casamento percebeu que não queríamos uma cerimônia tão tradicional e variamos um pouco quanto a celebração. Quem celebrou nosso casamento foram: um casal de amigos, minha tia e o irmão da Pá. Não teve padre e nem juiz de paz.

Depois de fazer a pesquisa, estruturei meu discurso da seguinte forma:

  • Não preparei nada para o altar, mas o microfone foi parar nas minhas mãos e então acabei falando. Mencionei que meu discurso ficaria para a recepção no salão e só falei um pouco: que no geral eu não estava nervoso, só quando eu parava pra imaginar a noiva entrando de branco em direção ao altar. É de arrepiar, umas das maiores emoções da minha vida!
  • Preparei um discurso para a recepção da seguinte forma:
    • Agradecimentos para a minha nova família:
      • Sogrona
      • Dinda da Pá
      • Meus 5 novos irmãos, os irmãos da Pá.
    • Agradecimentos para minha família:
      • Minha mãe
      • Meu pai
      • Meus irmãos
    • Padrinhos
      • Falei uma frase sobre cada um deles.
    • Agradecimento a todos
    • Agradecimento para quem veio de longe
    • Agradecimento especial para nosso casal de amigos, minha tia e o irmão da Pá, que celebraram o casamento.
    • Agradecimento à noiva, a mulher da minha vida!

Como eu falei, a forma como o agradecimento vai ser dado, depende da personalidade de cada um, nos meus eu acrescentei um pouco de humor, porque é como eu gosto de levar a vida. Uns são mais sérios, outros mais românticos, tem gente até que canta durante o discurso, cada um deve procurar o seu próprio estilo.

Confira abaixo o vídeo com os meus agradecimentos:

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=DqUY1Jqa31o]

De tanto me perguntarem se eu estava nervoso, e eu não estava, tive uma ideia e preparei uma história pra contar logo depois dos agradecimentos, que explicava como eu conseguia ficar tranquilo tão perto do casamento. Eu conseguia não ficar nervoso porque tinha certeza que estava casando com a mulher da minha vida. Como eu tinha certeza que ela era a mulher da minha vida? Isso eu conto neste post: Provas de Amor da Mulher da Minha Vida.

E aqui vão algumas outras dicas.:

  • Prepare o discurso com antecedência (comecei um dia antes e terminei no dia do casamento);
  • Tente não falar mais do que 4 minutos (agradeci 6min e contei das Provas de amor da Pá em mais 3min )
  • Faça o discurso em pé (I got it!)
  • Procure dizer o nome das pessoas. Por exemplo: quando disser padrinhos, fale o nome deles;
  • Sapeque uma pitada de humor (eu nem me preocupo se os outros vão rir, eu rio de mim mesmo sozinho hehe);
  • Manere na bebida, proferir o discurso bebalhaço não é uma boa (acho que eu só tinha tomada uma caipiroska e nem dá pra perceber).

Bom pelo que vocês viram, eu mesmo não segui muito bem as dicas, mas é aquele ditado: façam o que eu falo, mas não façam o que eu faço!

Abs

Provas de Amor da Mulher da Minha Vida – Discurso de Casamento

Bom dia. Sexta-feira fomos eu e meu amor na Salinha Filmes assistir aos clips do nosso casamento (12.10.2013). Eles ficaram simplesmente incríveis, a Pá já assistiu umas 10 vezes!

Abaixo está o clip de 2min que conta a estratégia que criei e usei para descobrir se a Pá era realmente a mulher da minha vida.  Submeti ela a várias provas de fogo, e ela passou em todas, com nota máxima! Meu amor é demais!

Assista às 25 provas de amor abaixo:

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=Ez8BLRLxv4A]

No vídeo eu falo de 25 provas, mas foram muito mais e isso na verdade é uma brincadeira, é claro que não fiz isso para testar o amor dela por mim e nem foi isso que me fez casar com ela. Meu amor, te amo!

Além das 25 provas do vídeo, a Pá também topou:

  1. Carregar um tapete desde o início da manhã na Síria. Estávamos passeando num Souk e logo no começo do dia, minha mãe achou um tapete lindo e a Pá falou pra ela comprar, mas minha mãe ficou na dúvida porque íamos ter que carregar o dia todo, aí a Pá: compra que eu carrego! Minha mãe comprou, ela carregou e eu não ajudei, afinal, ela tinha que cumprir o que tinha falado hehe! E ainda ela levou o tapete na mala dela por mais uma semana de viagem.
  2. Quando morávamos nos EUA, ela ia me buscar na academia do trabalho à meia noite.
  3. Coloquei ela pra escalar uma pedra de 20m de altura na Tailândia e falei que era pra ir até o fim, que não podia desistir. Ela escalou os 20m, mas um dinamarquês de 1,85m, que estava conosco, cara forte pra caramba, desceu e quase chorou de medo, não deu conta.
  4. Nesta lua de mel, resolvemos fazer algo de diferente. Fomos pra África do Sul, mergulhar com tubarão branco. A água? Geladíssima! Ahauehae, pra quem não entendeu a pegada, assista Luiza Marilac no YouTube.
  5. Fomos de avião + ônibus + barco + moto de baixo de chuva passar o aniversário de namoro em uma ilha na Colômbia. Detalhe: carregando a mala no colo e sobre estrada de terra, uma verdadeira lama!
Tapetes na Síria
Olha aí a prova: Pá com a sacola do tapete nas mãos.
Escalada na Tailândia
Meu amor escalando 20m de altura!
Mergulho com Tubarão Branco na África do Sul
Mergulho com Tubarão Branco na África do Sul
Indo celebrar aniversário de namoro!
Indo celebrar aniversário de namoro! Antes de começar a chover!

É isso, por enquanto a contagem está em 30 provas, go honey, go!!!

Até a próxima!

Reino dos Países Baixos – St. Maarten

Me perguntaram sobre St. Maarten e aí eu fui reparar que não tinha criado um álbum de lá até hoje. Foi uma viagem que fiz em julho do ano passado e que foi sensacional!

Aproveitei pra já subir um álbum para o Flickr e matar as saudades.

St. Maarten é uma ilha no caribe e pertence ao Reino dos Países Baixos. Ela na verdade corresponde a parte sul da ilha de St. Martin, sendo que o norte da ilha fica o território francês de mesmo nome, St. Martin, clique aqui para ler o post de St. Martin que fiz ano passado.

Apesar de termos voado para St. Maarten, nós decidimos ficar na parte norte da ilha e no território francês, St. Martin. Por quê? Porque o lado francês é menos badalado, mais calmo e porque eu particularmente acho que tem a melhor praia: Orient Beach, onde ficamos hospedados. Não é a toa que o Club Orient Resort montou seu clube de nudismo ali, muito frequentado por sinal.

Alugamos um carro por todos os dias na ilha, o que é recomendado porque a ilha é grande e tem muita coisa para visitar! Fomos várias vezes para o lado de St. Maarten, não é necessário fazer imigração, você cruza de um “país” para o outro sem nem perceber.

Muito provavelmente você já conhece St. Maarten pela sua famosa praia de Maho Beach, aquela que a galera fica na areia e os aviões 747 passam bem pertinho de suas cabeças. Eu já tinha visto algumas praias em que aviões passam bem perto da areia, mas geralmente aviões pequenos. Agora, em Maho Beach, os 747 impressionam demais pelo seu tamanho, proximidade da areia e principalmente pelo jato de ar que espirra na praia, fazendo um monte de gente voar, literalmente!

St. Maarten também é o lado da ilha que recebe os navios de cruzeiro e por isso tem uma zona portuária cheia de lojas, marcas famosas, eletrônicos, um verdadeiro shopping ao céu aberto.

O álbum de fotos você pode ver clicando na foto abaixo:

Maho Beach - St. Maarten
Clique na foto para abrir o álbum de St. Maarten.

Quando eu falei que os 747 jogam jatos de areia na praia, era disso que eu estava falando:

 

IMG_2243-001

Haha, fico por aqui, até mais!

Abs!

 

Lua de Mel – Quênia – Amboseli – Mais Fotos

É, de fato o Flickr se tornou meu lugar preferido para criar meus álbuns de fotos. No post anterior, postei um álbum de Masai Mara, e agora é a vez de Amboseli, para compementar as fotos que eu já tinha publicado, neste post, quando eu ainda estava na África.

Clique na foto abaixo para abrir o álbum de fotos de Amboseli:

Kili Zebras
Clique nas zebras acima para abrir o álbum de fotos de Amboseli.

Lua de Mel – Quênia – Lake Nakuru

Bem vindo ao Lake Nakuru, o paraíso dos flamingos e dos rinocerontes pretos, que de pretos, não tem nada, só tem o interior da boca ou quando ficam sujos de lama.

Saímos cedinho de Abardares, deixando o The Arc e partimos para Lake Nakuru!

Chegamos por volta do almoço, e pegamos um quarto incrível com vista para o lago com uma varanda que era um verdadeiro camarote!

Nos foi aconselhado não dar bobeira com a varanda porque os babuínos lá entram nos quartos em busca de comida.

Almoçamos, fizemos uma uma ciesta e partimos pra um afternoon game drive (leia-se safari)!

Rapidinho chegamos no lago e no caminho um bosque muito style com árvores iguais compunham um padrão muito bonito!

Avistamos diversas aves, mas o que queríamos ver mesmo eram os rinocerontes: cinzas e pretos!

Pudemos ver um bando deles, inclusive uma mãe com seu filhotinho, lindo demais!

Estacionamos a beira do lago, descemos do carro e tiramos algumas fotos dos flamingos e zebras!

Voltamos para o hotel assim que o sol se pôs e tivemos um jantar muito gostoso com direito a música ao vivo!

Missão cumprida, vimos e registramos os rinocerontes e no dia seguinte partimos cedo para Lake Naivasha e em seguida Masai Mara

01-IMG_5484 02-IMG_5489 03-IMG_5491 04-IMG_5506 05-IMG_5508 06-IMG_5511 07-IMG_5513 09-IMG_554110-IMG_5553 11-IMG_5555 12-IMG_5565 13-IMG_5579 14-IMG_5601 15-IMG_5623 16-IMG_5625 17-IMG_5645 18-IMG_5653 19-IMG_5657 20-IMG_5668 21-IMG_5682 22-IMG_5703

Kwa heri!

Lua de Mel – Quênia – Amboseli

O post de hoje foi escrito pela Pá =), espero que gostem!

Saímos de Zanzibar logo cedo, com um aperto no coração por
estarmos deixando aquele paraíso mas ansiosos com o que o Quênia
iria nos oferecer!

Do alto, Zanzibar possui várias ilhotas perto que lembra bastante
o que já vimos nas Maldivas.

A viagem foi curta até Nairobi. Pudemos ver da janela do avião o
Monte Kilimanjaro bem de pertinho… Uma cena privilegiada!

No aeroporto de Nairobi havia uma pessoa nos esperando com uma
plaquinha na mão com nossos nomes. O nome dele é Laurence, nosso
motorista de safaris, que vai passar os próximos sete dias
conosco. Uma pessoa bem tranquila, super educado e doce. Nosso
Safari já começou ali!
Entramos no carro 4×4, com um teto que pode se elevar deixando um
espaço para podermos ficar em pé apreciando o que pudessemos ver
pela frente!
Saindo do aeroporto, o Laurence falou para ficarmos atento pois
era possível avistar zebras pelo caminho… as zebras não
apareceram mas mal pude acreditar ao ver na cidade, ao lado da
rodovia, uma girafa se alimentando!

Foi uma viagem longa até Amboseli, umas 4h, que valeram a pena.
Amboseli é um parque ecológico, sem cercas, ou seja, os animais
circulam como querem, um leão pode aparecer até em Nairobi.
Possui alguns hotéis e muitas vias para fazer safari. O nome
“Amboseli” significa “poeira” e pudemos comprovar o pq logo de
cara! É muuuuita terra fininha que sobe com o vento ou com o
passar dos carros.

Os pontos altos do parque são:
– Estar aos pés do Monte Kilimnjaro,
– Ter muitos elefantes… em um só dia vimos mais de 100!

Tudo por aqui é “muito”. Os animais andam em bando e para nossa
alegria, ou estavam com filhotes ou estavam em honneymoon!

Incontáveis zebras, guinus, elefantes, hipopótamos (fora d’água
em plena luz do dia, algo bem difícil de se ver), hienas com
bebes, algumas lindas girafas e um casal de leões apaixonados!

Os leões foram um caso a parte! A leoa super cansada por passar
as 2 últimas semanas sem caçar, apenas namorando e o leão deitado
ao lado dela, só esperando ela acordar e a protegendo de outro
leão que estava na espreita, perto dalí, querendo “roubar” a
leoa! Tudo isso bem pertinho da gente!

Nosso hotel fica no meio da natureza! Fomos presenteados com um
quarto com uma vista linda para o Monte Kilimanjaro, podíamos
vê-lo mesmo deitados na cama. O Dri mal acreditava e quis logo
fotografar tudo! Conversou com o segurança do hotel para saber se
era seguro deixar a câmera dele na varanda do quarto, tirando
fotos automaticamente durante a noite toda (o medo é dos macacos
aparecerem e levarem a cam!). O swahili do Dri ajuda muito!
As pessoas perguntam se ele mora em Nairobi e ele só tem
aprimorado aprendendo mais frases a cada dia!

O quarto do hotel era maravilhoso! Segundo o Dri, parecia uma
barraca do Indiana Jones, só que “playboy”… Tenho que rir com
os comentários do meu marido!

Amamos tudo o que vimos e vivenciamos neste lugar! Foram 2 dias
incríveis que ficarão para sempre na memória!

Saindo daqui, vamos seguir viagem para Abardares, que é o local do hotel do post anterior!

02-IMG_2922 03-IMG_2945 04-IMG_2975 05-IMG_2991 06-IMG_2992 07-IMG_3001 08-IMG_3552 09-IMG_3588 10-IMG_3622 11-IMG_3636 12-IMG_3640 14-IMG_3676 15-IMG_3684 16-IMG_3698 18-IMG_3737 19-IMG_3745 20-IMG_3747 22-IMG_3769 23-IMG_3773 24-IMG_3792 26-IMG_4010 27-IMG_4014 28-IMG_4037 29-IMG_4042 30-IMG_4047 31-IMG_4097 32-IMG_4111 33-IMG_4132 34-IMG_4155 35-IMG_4167 36-IMG_4182 37-IMG_4213 39-IMG_4735

Criei um álbum no Flickr com muito mais fotos e você pode vê-las clicando aqui.

Kwa heri!

Lua de Mel – Quênia – The Arc

É incrível como depois de um dia tão emocionante como foi o do restaurante The Rocks, eu pudesse me surpreender tanto nos dias seguintes também. Foi assim com o Quênia!

Este é um post já do 3o dia no Quênia, mas depois eu volto para contar como foram os dois primeiros.

Depois de partir cedo, ás 7h30, de Amboseli, e de me despedir do Kilimanjaro, tiramos algumas fotos no caminho e pegamos a estrada em direção ao Parque Abardares.

Até sair do parque de Amboseli, estrada de terra, por uns 30min, deopis asfalto, mão dupla! Na primeira 1h de viagem, vimos mais vacas atravessando a pista do que carros passarem. Mas em algum momento, já mais perto de Nairobi, o trânsito começou a ficar pesado, engarrafamento, poluição, muitos caminhões e ultrapassagens bem tensas!

Pra quem é de Brasília e conhece a fábrica de cimentos Fercal, aqui, a fábrica de cimentos se chama Simba e seu slogan é: “King of the concrete jungle.”. E a logo, é claro, é um leão! A galera da escalada deve ter curtido esse paragrafo!

Paradinha para almoçar em Nairobi, chegamos antes do almoço ser servido, então aproveitei para ir sacar dinheiro. Tensão! O caixa mais perto era num shopping, parecido com o que sofreu o ataque terrorista aqui em Nairobi, há mais ou menos um mês e onde mais de 70 pessoas morreram. Policiais nas entradas do shopping revistam as pessoas, fui rapidinho no caixa, saquei a grana e voltei são e salvo pro hotel aonde iríamos almoçar.

Almoço top, free wi fi, boa hora pra ver alguns emails e postar foto no instagram =).

Depois de mais 3h de carro, chegamos no Country Club de Abardares, deixamos nossas malas e só pegamos uma muda de roupas para passar uma noite no The Arc. Wow de novo! Mais um lugar incrível que nos surpreendeu, já conto o porquê.

O hotel fica numa região montanhosa, aproximadamente 2500m acima do nível do mar. Vegetação mais densa e alta, mais complicado de avistar animais de longe, porém esse clima diferente deu novos ares ao Safari.

Entre o Country Club e o The Arc, fomos levados de ônibus e logo na entrada do parque já encontramos javalis (no estilo Pumba do Rei Leão), búfalos (ok, isso a gente vê no Brasil), elefantes (legal, já tínhamos visto centenas em Amboseli), mas, mesmo de longe, avistamos leopardos, wow, fiquei muito feliz, eles são mais raros de se ver e já vimos logo dois.

O hotel é muito legal, todo de madeira e a ideia é ser uma Arca de Noé. Ele fica estratégicamente localizado em frente a um laguinho onde cirulam animais o dia e a noite inteira. De qualquer lugar do hotel pode-se observá-los pelas janelas de vidro ou varandas.

Onde quer que você esteja, você olha pela janela e parece que você está assistindo ao National Geographic ao vivo!

Nos primeiros 30min de hospedagem já pudemos ver vários elefantes, búfalos e uma hiena.

O hotel tem câmeras ao vivo 24h/dia e quando algum animal é visto, eles tocam uma sirene, para todo mundo ir para algum observatório. As sirenes tem um código: se tocar uma vez significa elefante, duas, rinoceronte, três, leopardo, e 4 vezes, algum animal mais raro, como uma hiena, que tivemos a sorte de ver já duas vezes.

Outra coisa que faze o hotel ser muito legal: os quartos possuem roupões pendurados num cabide perto da porta, para cada toque uma sirene e você esteja desprevinido no modo de vestir, é só botar o roupão e correr pra um observatório.

Eu falei que era friozinho aqui né? Voltar da varanda fria pra cama no meio da noite deve ser ruim né? Não aqui, eles colocam umas bolsas de água quente de baixo da coberta para esquentar a cama, demais né?

Mais uma curiosidade: as portas dos quartos não tem chave, basta apertar a maçaneta e entrar.

A decoração é incrível, de madeira, com sofaszões e poltronas de couro, com mantas de estampa de zebra, leopardo e uma cabeça de rinoceronte na parede, em cima de uma lareira. Mas tudo de mentira, só pra ambientação e para deixar o lugar muito aconchegante!

Jantamos, com dieito a salada, sopa, principal e sobremesa, tudo no esquema full board. Fomos para o quarto tomar banho, quando tocou a sirene três vezes, era um leopardo na frente do The Arc. Me vesti rapidamente, peguei a máquina, mas quando cheguei lá, ele já tinha se escondido na mata, de qualquer forma, foi divertido ouvir a sirene e ter que sair correndo para ver o que que é!

Noite tranquila, cama quentinha, acordamos cedo, pra variar, e partimos rumo ao Lake Nakuru!

Seguem alguns cliques da estada, ou seria estadia, já que estávamos na Arca de Noé?

01-IMG_4783 02-IMG_4785 03-IMG_4806 04-IMG_4807 05-IMG_4810 06-IMG_4811 07-IMG_4819 08-IMG_4822 09-IMG_4845 10-IMG_4854 11-IMG_4855 12-IMG_4899 13-IMG_4907 14-IMG_5384 15-IMG_5393 16-IMG_5395 17-IMG_5408

Kwa heri!